Bem-vindos ao SERVO DA GRAÇA! Acesse, também, o link da nossa RÁDIO GRAÇA NO AR: http://webradiogracanoar.caster.fm

Deus abençoe a todos e todas!

Henrique Coutinho.
(Servo da Graça)
"Sou, apenas, um servo da Graça de Deus!" (Henrique Coutinho)

segunda-feira, 18 de julho de 2011

"SE DEUS TEM UMA TEOLOGIA"...


Costumo sempre dizer pra alguns amigos que "de médico, louco e de teólogo todo mundo tem um pouco". Academicamente ou leigamente, com embasamento ou não, todo mundo se arvora a "entender de Deus" falando a respeito de Deus. Desde os mais famosos e intelectuais até os mais anônimos e tolos. Todos, sempre, parecem ter um "pitaco teológico" pra externar a respeito de Deus e das coisas a Ele ligadas! O fato é que, se possível fosse, colocaríamos Deus num tubo de ensaio ou, mesmo, frente a uma acariação interrogatória a fim chegarmos às nossas próprias conclusões a respeito tanto da Sua essência como dos seus pensamentos.
O cúmulo da ignorância humana não consiste na incapacidade de dominar qualquer que seja o "tratado teológico" ou a mínima idéia a respeito de Deus, mas na arrogância prepotente de achar que Deus é objeto de seus delírios e elucubrações, na inútil tentativa de analizá-lo, definí-lo e dissecá-lo mantendo-o preso numa espécie de "lâmpada de Aladim religiosa" a fim de que, quando nos pareça oportuno, a uma simples esfregadinha, Ele venha atender aos nossos desejos e caprichos existenciais.
Diante de toda essa confusão e crise teológico-existencial maqueadas de pseudo-respostas para as crises, traumas e decepções alheias, ocorre-me um pensamento instigante fruto das minhas reflexões: "Se Deus tem uma Teologia, a nossa deve estar milhões de anos-luz distante da D'Ele." Digo isso porque, quando leio o livro de Eclesiastes, fico fascinado com a percepção que Salomão teve a respeito dessa relação tripartite-paritária entre (1)ser humano e ser humano, (2)ser humano e mundo físico e (3)ser humano e Deus. Uma percepção, por assim dizer, totalmente despida da tentativa de "divinizar" o homem e "desumanizar" a Deus. Uma vez que Salomão consegue ver e transmitir o que vê exatamente da forma que elas são dentro do seu raio perceptivo conquanto interelacional. O que me leva a crer que Deus não está interessado em "teologizar" conosco, mas em, conosco, se relacionar! De fato, não existe uma outra forma de se conhecer a Deus ('em parte'-I Cor.13:12) e a Deus fazer conhecido, senão através do relacionamento. Logo, se Deus tem uma Teologia ela deveria ser denominada de Teologia do 'Eu sou o que sou'! Sim, a Teologia do Auto-existente, do Onipotente, do Onipresente e do, acima de tudo, ONISCIENTE!!! Já que a onisciência acaba interagindo com os demais atributos espirituais, uma vez que o seu significado "é a designação de uma capacidade de se poder saber tudo, em todos os lugares, ao mesmo tempo e infinitamente (ad infinitum)". Ora, se Deus é Onisciente e tem o poder de SABER TUDO ao mesmo tempo e em todos os lugares 'infinitamente mais do que possamos imaginar', sem dúvida alguma, esse Seu atributo lhe confere a exclusiva capacidade de exercer total AUTOCONHECIMENTO de Sua essência, pensamentos, sentimentos e vontades. Diante disso, que Teologia na face da Terra seria capaz de "ESTUDAR DEUS" e, portanto, por si mesma, a ELE conhecer? Só por revelação, na medida e proporção que Ele desejar. É como escreveu Paulo - 'apóstolo' - aos romanos 11:33: "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da CIÊNCIA de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!
34 Porque quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro?
35 Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado?
36 Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém."

Também escreveu o sábio Salomão a respeito do "teólogo-pregador" em Eclesiastes capítulo 12:
8 Vaidade de vaidades, diz o pregador, tudo é vaidade.
9 E, quanto mais sábio foi o pregador, tanto mais ensinou ao povo sabedoria; e atentando, e esquadrinhando, compôs muitos provérbios.
10 Procurou o pregador achar palavras agradáveis; e escreveu-as com retidão, palavras de verdade.
11 As palavras dos sábios são como aguilhões, e como pregos, bem fixados pelos mestres das assembléias, que nos foram dadas pelo único Pastor.
12 E, demais disto, filho meu, atenta: não há limite para fazer livros, e o muito estudar é enfado da carne.
13 De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem.
14 Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau.

Concluindo, o que me resta dizer? Perdí tempo "estudando Teologia" ou, melhor, aprendendo a pensar coisas a respeito de Deus e dos homens? Claro que não! O que não posso é me sentir detentor da verdade tentando ostentar e esnobar meu "cabedal de conhecimentos". Afinal, as nossas "verdades" são SEMPRE relativas. A ÚNICA verdade ABSOLUTA é a de Deus!!! Portanto, concluo dizendo uma coisa bem simples, porém, prática conquanto bíblica: " Se Deus tem uma Teologia, essa teologia tem como figura central o Seu Filho Jesus Cristo (TEOLOGIA CRISTOCÊNTRICA) - o ápice da revelação de Deus na plenitude dos tempos!" Conforme o autor aos hebreus no capítulo 1:

1 Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho,
2 A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.
3 O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;
4 Feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles.

Logo, "se Deus tem uma Teologia, a ÚNICA maneira de conhecê-lo e de fazê-lo conhecido a outros é conhecendo a Jesus PESSOALMENTE, em intimidade, em oração, em devoção, em comunhão, em convivência, em adoração, em meditação da SUA PALAVRA, seguindo as suas pisadas, 'andando como Ele andou' (I JOão 2:6).

 Henrique Coutinho.
  (Servo da Graça)

Nenhum comentário:

Postar um comentário